Entidades da mineração apresentam soluções sustentáveis para órgãos governamentais

Entidades da mineração apresentam soluções sustentáveis para órgãos governamentais

Entidades da mineração apresentam soluções sustentáveis para órgãos governamentais

Aperfeiçoar constantemente as boas práticas sustentáveis aplicadas tanto à produção quanto aos demais processos industriais é uma das metas da mineração. Na última quarta-feira (26/9), representantes do setor mineral apresentaram no Ministério de Minas e Energia (MME), em Brasília (DF), o primeiro produto do programa “Mapeando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na Mineração Brasileira”.

“Esse programa, lançado em 2017 pelo MME, cria uma importante perspectiva para políticas públicas voltadas para a mineração. Eu conto com o setor mineral brasileiro para que nós possamos criar o entendimento das necessidades globais e do desenvolvimento humano no País, com interlocução social, ambiental e econômica”, afirmou o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do MME, Vicente Lôbo.

Durante o evento, as empresas mostraram estudos de caso que contemplam 15 das 17 ODS estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2015, quando chefes de estado e lideranças mundiais definiram uma agenda de cooperação.  Iniciativas ligadas à educação e saúde foram destacadas. Uma delas, especializada na extração do metal nióbio e  que tem como uma das ações o desenvolvimento tecnológico de baterias para carros elétricos, implementa um programa de educação integral para os funcionários e seus filhos, do maternal à universidade. Com o foco na saúde, uma outra empresa apresentou um projeto que leva atendimento odontológico por meio de um barco para famílias em situação de vulnerabilidade social na Amazônia.

Presente na reunião, a gerente de Assuntos Ambientais do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Cláudia Salles, acredita que o setor está caminhando para um futuro cada vez mais responsável. “Implantar os ODS evita custos, gera receitas, ganho de imagem e contribui para garantir a licença social para operar”, analisa. Também participaram do evento a gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do IBRAM, Cinthia Rodrigues, e a assessora Técnica, Elena Renovato. O evento contou com a participação de 14 empresas do setor, sendo sete de grande porte, seis de médio porte e uma cooperativa de pequenos produtores.
Fonte: Eae Maquinas