Colaborador da DAF Caminhões recebe Prêmio Jovem Engenheiro

Colaborador da DAF Caminhões recebe Prêmio Jovem Engenheiro da SAE Brasil

Colaborador da DAF Caminhões recebe Prêmio Jovem Engenheiro da SAE Brasil

O engenheiro mecânico Gustavo Perini é eleito o destaque do ano

Há dois anos na DAF Caminhões Brasil, o engenheiro mecânico Gustavo Pertile Perini, 33 anos, foi eleito o destaque do ano na 9ª edição do Prêmio SAE Brasil Jovem Engenheiro. A cerimônia aconteceu em 4 de setembro, em São Paulo, encerrando a programação oficial do segundo dia do Congresso SAE Brasil. Criado em 2010, o prêmio promove o reconhecimento de profissionais que executaram projetos com soluções inovadoras, aprimoramento da qualidade, redução de custos e sustentabilidade.

Gustavo atua no departamento de desenvolvimento de produtos e se destaca por seu trabalho com cálculo estrutural. Como diferencial, o engenheiro considera o caminhão como um todo nos cálculos, e não somente um componente, prevendo como o veículo irá se comportar na pista. O resultado dessa abordagem são testes mais rápidos e com maior nível de confiabilidade.

Currículo extrapesado

Nascido em Farroupilha (RS), Gustavo é colaborador da DAF Caminhões desde 2016 e desempenha funções no desenvolvimento de componentes, definição de testes, análise de resultados, recomendação de melhorias e redução de custos.

Com experiência prévia somente em sistemistas, Perini trabalha pela primeira vez em uma montadora, onde se destaca pela abordagem estatística e predição da probabilidade de falhas.

Formado em Engenharia Mecânica pela UCS (Universidade de Caxias do Sul), Gustavo possui MBA em gestão de processo de desenvolvimento de produto, especialização em Engenharia Automotiva e Mestrado em Engenharia Mecânica. Atualmente, está cursando Doutorado em Engenharia Mecânica pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

Em seu currículo, Perini possui ainda duas patentes concedidas, destacando-se a US9783000B2 intitulada "WHEEL HUB FOR VEHICLE AXLE", que obteve uma redução de aproximadamente 24% na massa do cubo de roda.
Fonte: SEGS