Scania inaugura fábrica para solda a laser em São Bernardo

Scania inaugura fábrica para solda a laser em São Bernardo

A Scania passa a ser a única montadora do país que utiliza o laser no processo de solda de 100% de suas cabinas

A Scania inaugurou nesta terça-feira (28/8) a primeira fábrica no Brasil para solda a laser de 19 modelos de cabinas da nova geração de caminhões. Localizada em São Bernardo, a nova instalação possui 13 mil m² e recebeu um investimento aproximado de R$ 340 milhões. A nova fábrica segue as características da indústria 4.0 e foi concebida para produzir a nova geração de caminhões da companhia com um processo inovador de soldagem do teto e das laterais das cabinas e furações especiais para inúmeras opções de variantes por meio do uso de laser. A unidade terá capacidade para produzir até 25 mil cabinas por ano.

“É a fábrica mais moderna e automatizada da Scania na América Latina e um espelho da nossa matriz na Suécia. Com esta unidade, revolucionamos os processos de manufatura integrada, com controle da produção desde o pedido até a entrega do veículo ao cliente. Trouxemos para o país que há de mais moderno em tecnologia industrial para a fabricação de caminhões seguros e eficientes”, afirma Ricardo Cruz, gerente executivo da Fábrica de Solda de Cabinas.

Na avaliação do prefeito Orlando Morando, a inauguração representa mais uma forte sinalização de que o setor produtivo de São Bernardo volta a se erguer, após hiato de insegurança em relação à economia e ao cenário político nacional. O investimento da Scania em São Bernardo mostra o quanto a empresa acredita em nossa cidade e que traz a certeza de sua estabilidade e capacidade de crescimento.

Com a inauguração da unidade, a Scania passa a ser a única montadora de veículos comerciais do país que utiliza o laser no processo de solda de 100% de suas cabinas. Feita por 75 robôs exclusivamente dedicados a essa tarefa, a solda a laser aumenta a qualidade da vedação das cabinas e a resistência estrutural, eliminando riscos de infiltração e garantindo uma aerodinâmica perfeita, uma das responsáveis pela redução do consumo de combustível.

Mais de 160 colaboradores tiveram cerca de 10 mil horas de treinamento para atuar nas áreas automatizadas, recebendo capacitação e desenvolvimento profissional com foco na operação e manutenção dos equipamentos de tecnologia de ponta, no controle de qualidade, na percepção de riscos e na segurança da interação dos colaboradores com os robôs. “No projeto do novo Body Shop (nome da nova fábrica), tecnologia de ponta é, sobretudo, um fator de inclusão. Encaramos juntos o desafio dessa jornada histórica, construindo um ambiente de trabalho seguro e estimulante para todos”, destaca Ricardo.

Outro ponto de destaque da nova fábrica é o uso da Célula de Medição (GOM), responsável por escanear todas as cabinas produzidas, identificando qualquer variação nos padrões estabelecidos. Os robôs da GOM tiram fotografias da superfície das cabinas e verificam se as medidas e dimensões são idênticas ao modelo virtual. Conhecido como fotogrametria, o processo analisa todas as características das cabinas fabricadas. Se uma delas não atinge a qualidade do modelo virtual, é sucateada e o aço usado em sua fabricação é reutilizado. “Não existe nada igual neste porte na América Latina”, afirma Ricardo.

Mais sustentabilidade

O processo de solda a laser permite um acabamento perfeito das cabinas de acordo com os padrões estabelecidos, reduzindo o desperdício no descarte de materiais e na produção de resíduos. Para o consumidor final, a aerodinâmica perfeita resultante da solda a laser é crucial para aumentar a estabilidade do veículo e reduzir o consumo de combustível. A Scania estima que as melhorias na aerodinâmica dos caminhões podem resultar em uma redução de até 2% no consumo dos veículos.

A montadora também investiu em processos mais inteligentes e eficientes no uso de energia, com iniciativas como o reaproveitamento da água da chuva para a limpeza das instalações, gerando uma economia potencial de até 100 m3 por mês.
Fonte: Reporte Diário