Mercedes-Benz anuncia projetos de ônibus e caminhões elétricos e autônomos no Brasil

Mercedes-Benz anuncia projetos de ônibus e caminhões elétricos e autônomos no Brasil

Mercedes-Benz anuncia projetos de ônibus e caminhões elétricos e autônomos no Brasil

Em total alinhamento com o posicionamento estratégico global da Daimler, a Mercedes-Benz do Brasil se prepara, cada vez mais, para a introdução de caminhões e ônibus elétricos e autônomos no País. Como decorrência, esses inovadores veículos chegarão ao mercado nacional atrelados a um conjunto de soluções de tecnologia, conectividade e serviços, a fim de tornar esses produtos viáveis do ponto de vista técnico, econômico e ambiental, com a qualidade e a confiabilidade próprias da marca.

“Quando os clientes pedirem e o mercado estiver suficientemente maduro para operar com caminhões e ônibus elétricos e autônomos, nós estaremos prontos para atender todas as suas demandas, com produtos e serviços que assegurem eficiência, produtividade, custo operacional adequado e a rentabilidade desejada”, diz Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

“Pela facilidade de recarga das baterias nas cidades, acreditamos que os primeiros veículos elétricos serão do segmento de leves em aplicações de distribuição urbana”, informa o executivo. “Isso igualmente acontece com os ônibus elétricos, que também irão operar inicialmente no transporte coletivo urbano. Conforme o desenvolvimento do mercado, a oferta de elétricos avançará para outros segmentos e aplicações rodoviárias”.

Mercedes-Benz aposta na combinação de soluções com o diesel, combustíveis alternativos e elétricos

Com os avanços no rumo dos caminhões e ônibus elétricos e autônomos no País, a Mercedes-Benz do Brasil se alinha à estratégia global CASE (Connected, Autonomous, Shared & Services e Electric) do Grupo Daimler, que responde às futuras demandas da indústria automotiva.

De acordo com esse posicionamento, cada um dos pontos (conectividade, direção autônoma, compartilhamento & serviços e sistemas de propulsão elétrica) tem potencial de mudar a indústria em sua essência. A revolução real, porém, está em conectar inteligentemente esses quatro pilares.

Na visão da Empresa, não basta apenas fornecer caminhões e ônibus elétricos e autônomos, daí o compromisso de oferecer um pacote completo de produtos e serviços que ajudem os clientes a alcançar os resultados previstos e a rentabilidade esperada. Há ainda muitas questões a serem equacionadas, como a autonomia adequada dos elétricos para cada operação, o custo, o ciclo de vida e a recarga das baterias, a infraestrutura necessária para a operação dos veículos elétricos e autônomos e a viabilidade técnica e comercial de ambas as alternativas.

“Essas tecnologias inovadoras chegarão ao mercado num futuro que está cada vez mais próximo”, destaca Roberto Leoncini. “Enquanto isso, a Mercedes-Benz acredita que o melhor para o Brasil, no curto e no médio prazo, é a combinação de soluções com os motores a diesel, combustíveis alternativos e tração elétrica. O portfólio da marca é amplo para oferecer as melhores soluções para os clientes, estando sempre ao lado deles em qualquer circunstância”.

Além de já olhar para o futuro, a Empresa não deixa de acompanhar as demandas do presente. Ela está atenta às exigências atuais do mercado quanto à redução de emissões de poluentes. Para a Mercedes-Benz, a renovação da frota de caminhões e ônibus no País é essencial para a preservação ambiental e a melhoria da qualidade do ar. A legislação em vigor, Proconve P7, equivalente ao Euro 5, já mostrou ótimos resultados quanto à redução de emissões, o que pode ser potencializado com uma frota renovada.

“Ou seja, temos competência e recursos para gerar soluções robustas e totalmente alinhadas à realidade brasileira atual e futura. Continuamos sempre ouvindo as estradas para oferecer aquilo que os clientes nos pedem e necessitam”, afirma Roberto Leoncini.

Tecnologias sintonizadas com a Indústria 4.0

Na avaliação de Roberto Leoncini, o futuro dos veículos comerciais está totalmente interligado a tecnologias 4.0, como conectividade, sistemas digitais, dados armazenados na nuvem, Internet das coisas e ferramentas como o Analytics. “Praticamente são as mesmas tecnologias e inteligência artificial que já são realidade na Indústria 4.0 da linha de montagem de caminhões em nossa fábrica São Bernardo do Campo e no nosso Campo de Provas de Iracemápolis”, diz ele.

Utilizando outro exemplo da aplicação de tecnologias avançadas pela Empresa, o executivo cita a conectividade dos dados gerados por caminhões da marca e interpretados pelo sistema de gestão de frota e rastreamento Fleetboard, que são a base para a inteligência do transporte e também fundamentais para veículos autônomos. “Os dados são o novo petróleo, como dizem muitos executivos de grandes multinacionais. Nesse contexto, podemos aprimorar cada vez mais os nossos serviços justamente pela análise e aproveitamento de dados”, ressalta Roberto Leoncini.
Fonte: Eae Maquinas