Scania faz torneio interno para incentivar e se destacar no pós-venda

Scania faz torneio para incentivar pós-venda

Scania faz torneio para incentivar pós-venda


Tradicionalmente, a Scania é uma marca competitiva. E não só quando se trata de encarar as rivais no mercado de ônibus ou caminhões. Prova disso é que a marca organiza a disputa Melhor Motorista de Caminhão do Brasil, que acontece também em outros mercados globais, valorizando os consumidores e condutores que guiam seus pesados pelas estradas. Mas há outra competição que interessa bem mais à fabricante, por razões óbvias.


 No Top Team, profissionais de serviços de redes de concessionárias se enfrentam em batalhas regionais para, depois, encararem uma grande final na Suécia, sede da fabricante, em busca de um prêmio em dinheiro para a concessionário e para o time vencedor. E quando estimula seus funcionários a se empenharem nessas provas, a Scania automaticamente está melhorando o desempenho deles na rotina diária do pós-venda.
“O primeiro caminhão é vendido pelo vendedor, mas a segunda venda para aquele consumidor é da equipe do pós-venda. Não adianta para o transportador ter um bom produto e motoristas competentes se a assistência técnica e toda a área de serviços da marca não estiver alinhada”, frisa Gustavo Andrade, gerente de Portfólio de Serviços da Scania no Brasil.

No Brasil, o Top Team 2017-2018 recebeu a inscrição de 209 equipes, o que resultou em mais de mil participantes no total, de 100% das concessões Scania do território brasileiro. Deste total, classificaram-se os dez melhores times, definidos a partir de duas provas teóricas com 100 questões relacionadas ao dia a dia de uma concessionária, incluindo conhecimentos técnicos dos produtos.

A final nacional, realizada em março de 2018, contou com 48 participantes que cumpriram provas práticas e teóricas, com simulações de um dia na rede de serviços. Dez juízes da Scania avaliaram o diagnóstico dado, o reparo da falha, metodologia de trabalho escolhida, o grau de segurança executado, as soluções para o cliente e o tempo gasto com os veículos. “O Top Team é mais do que apenas uma competição, pois representa uma filosofia de trabalho que enriquece os profissionais. Cada vez mais completo e acirrado, nos permite ter uma rede de concessionárias pronta para enfrentar qualquer desafio para atender o cliente”, diz Gustavo.

A final regional do Scania Top Team 2018 aconteceu no último dia 17, na fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo, e envolveu oito países concorrentes. Brasil, África do Sul, Argentina, Chile, México, Peru, Quênia e Uruguai foram avaliados em quatro provas práticas e uma teórica, das quais saíram vitoriosos o grupo argentino, em primeiro lugar, e o brasileiro, na vice-liderança, representado pelo time da Btec, da Casa Brasdiesel, de Ijuí, no Rio Grande do Sul.

Na última edição, em 2015, eles também conseguiram o feito e disputaram, na Suécia, a grade final, terminando a competição global na terceira colocação. “Estamos muito felizes com nossa classificação para a final mundial. Um sentimento de metas cumpridas, pois na Suécia, em 2015, com o terceiro lugar, prometemos que voltaríamos. Vamos, mais uma vez, representar o Brasil”, comemora André Luís Decker, um dos integrantes do grupo que estará na decisão mundial, nos dias 6 e 7 de dezembro, na Suécia, que envolverá 12 equipes.
Fonte: O Liberal