SAIBA QUANDO É PRECISO TROCAR A PASTILHA DE FREIO DO CAMINHÃO

SAIBA QUANDO É PRECISO TROCAR A PASTILHA DE FREIO DO CAMINHÃO

SAIBA QUANDO É PRECISO TROCAR A PASTILHA DE FREIO DO CAMINHÃO


Por ser um dos mais importantes componentes de segurança de um caminhão, o sistema de freios necessita de uma manutenção cuidadosa para não colocar a vida do motorista e de outras pessoas em risco. A troca da pastilha de freio nesse tipo de veículo não é tão simples, porém é crucial, especialmente considerando que os caminhões transitam pelas estradas transportando todo tipo de mercadoria.
Continue lendo este post para aprender como preservar as pastilhas de freio, quando substituí-las e como fazer a troca.
Boa leitura!

COMO CONSERVAR A PASTILHA DE FREIO DO CAMINHÃO

Algumas práticas simples, mas que às vezes passam despercebidas, podem prolongar a durabilidade das pastilhas de freio. Siga as dicas a seguir para mantê-las sempre em bom estado de conservação:
  • evite freadas bruscas, pois isso faz as pastilhas gastarem mais rápido;
  • compre peças indicadas pela montadora — essa recomendação vale para todos os outros componentes do caminhão;
  • verifique a situação das pastilhas a cada 15 mil km rodados;
  • veja se o disco de freio possui fissuras ou ranhuras, pois esses problemas diminuem a vida útil das pastilhas.

SAIBA A HORA CERTA DE SUBSTITUIR A PASTILHA DE FREIO

Você provavelmente já está cansado de ouvir que todo veículo precisa passar por revisões periódicas, não é mesmo? Porém, nunca é demais ressaltar: cheque as condições de todos os sistemas sempre que puder, especialmente os freios.
Além disso, alguns sinais podem ajudá-lo a descobrir se está na hora de substituir as pastilhas:
  • fique atento aos ruídos agudos, pois eles indicam desgastes acentuados;
  • se o veículo tremer quando o freio for acionado, provavelmente as pastilhas estão danificadas;
  • o baixo desempenho do sistema e a dureza do pedal durante a frenagem são outros sinais de alerta;
  • o painel também ajuda nessa hora e mostra desgastes acendendo luzes de emergência — se o seucaminhão conta com essa tecnologia, fique atento!

COMO FAZER A TROCA DA PASTILHA DE FREIO

É até possível fazer a troca sozinho, mas pode não ser uma boa ideia. Caso você possua conhecimento técnico, prática e a certeza do que fazer, mãos à obra. Do contrário, procure um profissional especializado.
Para quem está familiarizado com mecânica, vamos ao passo a passo.

RETIRE AS RODAS

A primeira etapa consiste em retirar as rodas e fazer uma inspeção visual, para confirmar se é realmente preciso efetuar a troca. As pastilhas devem apresentar desgaste uniforme, porém, se uma delas estiver diferente da outra, provavelmente algo mais está errado.
A espessura mínima do revestimento de atrito da peça é de 2 mm. Abaixo desse valor, é preciso fazer a substituição imediatamente.
Outras recomendações importantes:
  • use componentes originais;
  • compre sempre o conjunto completo — que vem com as pastilhas, o pino de segurança e a chapa de fixação;
  • apoie e escore o caminhão para garantir mais segurança;
  • tenha em mãos o manual de especificação do fabricante com a codificação correta das peças, bem como alicates e chaves de fenda e de boca;
  • veja se os freios de estacionamento e de serviço estão frouxos (desaplicados), bem como a pressão do sistema; em caso de dúvida, dê partida até descarregar o ar do controlador de pressão.

AVALIE A SITUAÇÃO DAS PASTILHAS

Antes de remover as pastilhas, analise a folga de cada uma delas: os espaços devem estar entre 0,6 e 1,1 mm. Se o valor encontrado for inferior a 0,6 mm, pode levar ao desgaste prematuro e ao superaquecimento do sistema de freios. Agora, se o valor for superior a 1,1 mm, causará deficiência de frenagem. A folga para além do valor indicado acarreta problemas internos na pinça, o que exige a troca de todo o conjunto, pois não é passível de reparo.

REMOVA AS PASTILHAS

Após constatar a real necessidade de trocar as pastilhas, é necessário removê-las. Para isso, retire a proteção plástica do parafuso de regulagem, com cautela para não danificar o adaptador sextavado da testa do parafuso do regulador de folga. Com a ajuda de uma chave de 10 mm, solte-o para afastar as sapatas de acionamento e conseguir retirar as pastilhas facilmente.

INSPECIONE OUTROS COMPONENTES DO SISTEMA DE FREIOS

O próximo passo é checar as condições de vedação do conjunto, a coifa e o deslocamento livre da pinça. Uma das causas de aumento do desgaste é a falta de folga ideal. Portanto, a pinça deve se movimentar livremente.
Inspecione também as sapatas da seguinte forma: coche o parafuso de ajuste até que elas percorram até 30 mm. Outro aspecto a ser examinado é a fixação do cilindro.
Ainda com as pastilhas removidas, avalie o desgaste das buchas de suporte da pinça, que não devem estar com excesso de frouxidão radial. A medida correta para buchas de borracha (modelos mais antigos) é 2 mm e para as buchas DU (modelos atuais) é de 0,9 mm.
Como a bucha da lateral de entrada desgasta mais rápido, basta medir a folga radial desse lado. Para isso, proceda da seguinte maneira:
  • desloque a pinça para fora e empurre para baixo;
  • mensure o espaço entre a pinça e o suporte;
  • marque o valor encontrado;
  • desloque agora a pinça para cima e realize uma nova medida, exatamente no mesmo local da primeira medição.
A diferença entre as duas indica o valor da folga, que não pode ser superior a 0,9 mm. Se o valor encontrado for excedido, as buchas também devem ser trocadas.

FAÇA PEQUENOS AJUSTES E TESTE O SISTEMA DE FREIOS APÓS A TROCA DOS COMPONENTES

Depois de substituir as peças necessárias, é preciso fazer a regulagem primária da folga, pois, apesar de o sistema ser automático, as primeiras frenagens podem não ser muito eficientes. Portanto, desloque o parafuso de ajuste até que as pastilhas se fixem no disco. Aí, solte apenas 3 cliques.
Por fim, chame um ajudante para pisar no freio algumas vezes e verifique o movimento do parafuso, até que ele pare de girar. Isso indica que o regulador automático está funcionando perfeitamente.
Depois de conferir as dicas deste post, você certamente está apto para identificar os sinais de desgaste da pastilha de freio e para trocá-la. No entanto, se você ainda estiver com dúvidas ou com receio, não hesite em procurar uma oficina especializada.
E então, o que achou deste artigo? Não deixe de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de nossas novidades!
Fonte: WLM Scania