Mercado de caminhões usados se mantém em alta no semestre

Mercado de caminhões usados se mantém em alta no semestre

Mercado de caminhões usados se mantém em alta no semestre


As vendas de caminhões usados no primeiro semestre do ano registraram alta de 1,44%, para 165.841 transferências contra 163.480 negociações apuradas no mesmo período do ano passado. Os números, consolidados pela Fenabrave, federação que representa os distribuidores de veículos no País, no entanto, apresentaram variações negativas nas comparações mensais.
Apenas em junho, mudaram de proprietários 28.549 caminhões, volume de transações que representou quedas de 4,59% sobre maio, quando os negócios somaram 29.924 transferências, e de 4,74% na comparação com junho de 2017, com 29.971 vendas.

De acordo com o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado de veículos usados também foi afetado pela greve dos caminhoneiros em maio. “A insegurança do consumidor fez com que ele se mantivesse cauteloso, tanto para a aquisição do veículo novo, quanto para a troca do seu usado, diminuindo tanto a oferta quanto a procura desses veículos.”


Ao fim dos seis primeiros meses do ano, caminhões da Mercedes-Benz se mostraram os mais negociados pelo mercado de usados, com 37,62% de participação nas transferências, seguida pela Volkswagen Caminhões e Ônibus (21,84%), Ford (16,55%), Scania (8,90%), Volvo (7,72%) e Iveco (4,34%).

Implementos rodoviários – No segmento de reboques e semirreboques, os 49.991 veículos negociados no primeiro semestre representaram crescimento de 7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram apuradas 40.163 transferências.

O desempenho somente no mês passado somou 7.396 negócios, recuos de 4,22% na comparação com maio, com registro de 7.722 transações, e de 0,42% em relação a junho de 2017, quando 7.427 caminhões mudaram de donos.
Fonte: Estadao