Volkswagen vence licitação e vai fornecer 3,4 mil ônibus novos para o Caminho da Escola


A MAN – Volkswagen Caminhões & Ônibus anunciou nesta quarta-feira, 02 de maio de 2018, que venceu a licitação para três categorias do Programa Caminho da Escola, do Governo Federal, e vai fornecer 3,4 mil unidades de ônibus midi e micro-ônibus.

Os veículos podem ser comprados por prefeituras e governos estaduais no âmbito do programa até abril de 2019.


Com a vitória na licitação, segundo a MAN, a participação da marca no Caminho da Escola deve subir de 16 mil ônibus para quase 20 mil, desde a criação do programa.

Umas categorias que terá os micro-ônibus da marca é a ORE1 (Ônibus Rural Escolar-1) com capacidade para 29 estudantes. O chassi para esta categoria é Volksbus 8.160 ODR.

A outra categoria é a ORE3 (Ônibus Rural Escolar-3) para 59 alunos, com chassi midi Volksbus 15.190 ODR.

Haverá também unidades da categoria ONUREA Piso Alto (Ônibus Urbano Escolar Acessível para 30 alunos), o chamado “Caminho da Escola Urbano”, com base no chassi Volksbus 8.160OD.

Todos os chassis serão produzidos na planta da montadora em Resende, no Rio de Janeiro, e as carrocerias serão feitas pela Marcopolo, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, e pela Neobus, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, ambas do mesmo grupo empresarial.

Segundo a MAN Latin America, o ORE 1 será fornecido com carroceria Neobus TH Way, tração 4×2. “O modelo oferece acessibilidade, via DPM (Dispositivo de Poltrona Móvel) e tem capacidade para transportar 29 passageiros.”, diz a empresa, em nota.

O ORE3, por sua vez, terá carroceria Marcopolo Sênior Escolar. A capacidade é para 59 pessoas e a acessibilidade também é por meio de elevador com poltrona.

Já o ORUNEA Piso Alto também tem carroceria Neobus TH Way, ar-condicionado, aquecimento, tração 4×2, acessibilidade via DPM (Dispositivo de Poltrona Móvel) e capacidade para transportar 30 alunos. O veículo é para tráfego urbano e o os OREs são destinados para áreas com menor infraestrutura viária e trajetos mais severos.

“Desenvolver veículos que já permitiram o acesso de milhões de estudantes à educação ao longo desses onze anos é extremamente gratificante. E sem dúvida coroa a trajetória de 25 anos da família Volksbus no mês de seu aniversário, celebrando o know-how de produção brasileiro, transportando sonhos e o futuro do país”, comenta, em nota, o presidente e CEO da MAN Latin America, Roberto Cortes.

Na nota, a MAN ainda faz um retrospecto de sua atuação no Caminho da Escola.

A MAN Latin America é parceira do programa Caminho da Escola desde sua criação, há onze anos. E não faltam marcos a se comemorar nessa trajetória: até hoje 16 mil Volksbus transportam mais de 3,5 milhões de crianças nos lugares mais remotos do Brasil, atendendo a cerca de 5 mil municípios. A montadora tem a maior frota do programa, graças ao portfólio desenvolvido especialmente, que reúne atributos como baixo custo operacional e robustez sob medida.

A linha completa Volksbus destinada ao Caminho da Escola conta com veículos escolares na configuração rural e urbano, na faixa de 5 a 15 toneladas. Dentre os atributos necessários para vencer os trajetos mais difíceis estão suspensões elevadas e reforçadas, pneus de uso misto, eixo dianteiro com viga forjada, balanço dianteiro mais curto, bloqueio no diferencial traseiro, ângulos de ataque e saída maiores, poltronas estofadas e de fácil limpeza, mecanismos anti-esmagamento e ainda dispositivos de poltronas móveis (DPM) que garantem a acessibilidade para os alunos com mobilidade reduzida.

Operado pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), o Programa Caminho da Escola foi criado em 2007 para renovar e ampliar a frota de veículos escolares, garantir segurança e qualidade ao transporte dos estudantes e contribuir para a redução da evasão escolar, ampliando, por meio do transporte diário, o acesso e a permanência na escola dos estudantes matriculados na educação básica da zona rural das redes estaduais e municipais. O programa também padroniza os veículos de transporte escolar, reduz os preços dos veículos e aumenta a transparência das aquisições.

O Caminho da Escola, que por causa da crise econômica, sofreu uma grande redução em 2016, foi retomado no ano passado, quando foi aberta a licitação, e as perspectivas é que seus efeitos gerem empregos e até a criação de novos turnos neste ano ainda.

Iveco e Mercedes-Benz também participam em outras categorias.