Greve dos caminhoneiros continua em Tocatins



Paralisação chega ao 8º dia nesta segunda-feira (28). Em Palmas, servidores públicos terão jornada de trabalho reduzida; veja os outros reflexos.



Mesmo com as medidas apresentadas pelo presidente Michel Temer, a greve dos caminhoneiros continua no Tocantins e completa uma semana nesta segunda-feira (28). Até a publicação desta reportagem, às 7h, os 12 pontos de manifestação estavam mantidos. Os atos começaram na última segunda-feira (21).

As pistas que estavam bloqueadas foram liberadas no último sábado (26). Os caminhoneiros retiraram os veículos da pista de rolamento e do acostamento e também de todos os objetos físicos, como pneus. Porém, segundo a PRF, os manifestantes levaram os veículos para postos, fazendas e outras áreas para não serem multados. Alguns continuam parados próximos a postos de combustíveis.

O Exército informou que, se for solicitado ou se identificar alguma necessidade, vai escoltar caminhões que carregam produtos considerados essenciais.

Veja os principais reflexos da paralisação no estado:
Combustível

O Sindicato dos Postos de Combustíveis do Tocantins (Sindiposto) informou que mais de 80% dos posto estão sem combustível no estado. Em Palmas, os 54 postos estão sem álcool e gasolina, assim como em Araguaína e Gurupi.

Aeroporto

O aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas, estava na lista dos aeroportos sem combustível. Mas a situação mudou. O nome dele foi retirado da lista divulgada no site da Infraero.

No último sábado (26), o aeroporto recebeu 44 mil litros de combustível para aeronaves. O veículo saiu de Gurupi com destino ao aeroporto de Palmas, escoltado pela Polícia Rodoviária Federal. O combustível só deve ser utilizado em emergências.

Alimentos

O gerente da Central de Abastecimento de Hortifrutigranjeiros (Ceasa) Jackson dos Santos informou que dois caminhões com verduras devem chegar nesta segunda-feira. O objetivo é regularizar o abastecimento, principalmente nos hospitais públicos de Palmas e Porto Nacional.

Na central, faltam 18 itens, como ovos, batata, cebola, cenoura. O gerente informou que vai a Ceasa vai levar cerca de uma semana para regularizar o estoque. Na maioria dos supermercados das principais cidades não há mais verduras e frutas.


Serviços públicos em Palmas

A prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro e os secretários fizeram uma reunião na noite deste domingo (27) e tomaram algumas medidas. As escolas e creches da rede pública, os serviços de segurança, Resolve Palmas e serviço de coleta de lixo funcionarão normalmente.

Já os centros de saúde atenderão ao público das 7h às 13h. O expediente no município será normal nesta segunda-feira, exceto os órgãos que funcionam nos prédios da avenida JK e Buritis, que passaram por dedetização no fim de semana e funcionarão no período das 12 às 18h.

A partir desta terça-feira (29) haverá redução na carga horária dos servidores da área administrativa, com o expediente das 8h às 14h, com excessão dos serviços essenciais nas áreas da saúde, educação e segurança pública. Na próxima quinta e sexta-feira será decretado ponto facultativo.

Transporte públicos

No transporte público de Palmas, desde a última quinta-feira, a frota foi reduzida em 5% para retardar o desabastecimento. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (Seturb), pelas novas previsões, o combustível dará para rodar até terça-feira e a redução do número de ônibus continua nesta segunda-feira (28).

Segundo o governo do Estado, não há risco de desabastecimento na frota oficial, mas foram tomadas medida para reduzir o consumo. Além disso, o estado recebeu 40 mil litros de combustível que também chegaram escoltados pela polícia.

Em Palmas, a prefeitura informou que vai priorizar o abastecimento das ambulâncias do Samu. Até o momento o Município já garantiu mais de 12 mil litros para os serviços essenciais.

Em Araguaína, a segunda maior cidade do estado, a coleta de lixo está funcionando de forma parcial e não haverá transporte escolar a partir desta segunda-feira (27).

Saúde

Segundo o governo do Estado, por enquanto, a situação geral está sob controle e nenhum serviço deixou de ser prestado. Há insumos e medicamentos para os próximos 15 dias. Também há combustível para as ambulâncias.

O governo pediu que os servidores adotem sistemas alternativos e um sistema de caronas entre si. Além disso, afirmou que vai disponibilizar veículos para o Hospital Geral de Palmas, Hospital Infantil e Maternidade Dona Regina, para atender o transporte dos funcionários.

Trechos onde há manifestação
Araguaína - BR-153, km 152: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados em postos de combustível.
Colinas do Tocantins - BR-153, km 245: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Nova Olinda - BR-153, km 208,7: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Fortaleza do Tabocão - BR-153, Km 360: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
araíso do Tocantins - BR-153, km 492: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Gurupi - BR-153, km 674: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Alvorada - BR-153, km 761: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Pedro Afonso - entre a Ponte sobre o Rio Tocantins e o trevo da cidade - BR-235, km 164: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Silvanópolis - BR-010, Km 306: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Santa Rosa - BR-010, Km 260: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Figueirópolis - BR-153, Km 723: Manifestação pacífica de produtores rurais em apoio à causa dos caminhoneiros, sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Taguatinga - BR-242, km 242: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Porto Nacional - TO-080: Manifestantes estão ás margens da rodovia no trevo que dá acesso a Barrolândia.

Fonte: Globo.com