Volvo Ocean Race em Itajaí teve recorde de participação popular e impacto econômico


A maior competição esportiva náutica do planeta deixou Itajaí (SC) no último domingo rumo a Newport (EUA). Em pouco mais de duas semanas, 440mil pessoas passaram pela “Vila da Regata” na cidade catarinense. Legado econômico, social e ambiental é comemorado pelos habitantes e autoridades locais.





O tiro de largada que soou às 14h do último domingo (22/04) em frente à barra do rio Itajaí-Açu marcou o começo da oitava etapa da regata de volta ao mundo, a Volvo Ocean Race, rumo aos Estados Unidos e também mais uma vitoriosa parada na cidade catarinense. Foi a terceira vez que a prova aportou em suas águas e a prefeitura do município já manifestou seu interesse em receber a próxima edição da competição.

Novo recorde de participação

Em dezoito dias, de 5 a 22 de abril, precisamente 439.876 pessoas passaram pela vila da regata em Itajaí gerando um impacto econômico estimado de R$ 82 milhões e superando em mais de 10% a estimativa inicial dos organizadores locais que já previa um aumento de mais de 40 mil expectadores em relação à edição anterior. A cidade bateu o recorde de visitação desta edição da regata e superou a marca de visitas em dias de semana de todos os tempos.

“Foi um grande desafio. As outras edições já tinham sido muito bem avaliadas pela organização internacional e, com isso, tínhamos que atender a estas expectativas. E conseguimos superá-las. Para a cidade é um tremendo sucesso em termos econômicos e de visibilidade. E queremos receber novamente a Volvo Ocean Race na próxima edição”, disse o presidente do Itajaí Stopover e secretário de turismo da cidade, Evandro Neiva.

Transformações positivas

Desde que assinou o primeiro contrato para receber a regata, ainda na década passada, a cidade vem passando por transformações visíveis aos olhos de todos. Desde a infraestrutura de transportes e hotelaria, passando pelo crescimento econômico e desenvolvimento comercial, com negócios mais sofisticados e de alto padrão, Itajaí se consolidou como polo náutico internacional e passou a fazer parte do imaginário dos amantes do mar no mundo inteiro.

“Nos últimos dez anos a cidade floresceu. Para o itajaiense a Volvo Ocean Race representou um enorme ganho de autoestima. As mudanças físicas são visíveis e importantes, o aspecto econômico é também muito palpável, mas as mudanças culturais são ainda mais profundas e duradouras. Tanto para dentro da cidade quanto na percepção dos que vêm de fora Itajaí mudou de patamar ”, atesta Christina Ramires, conhecida jornalista de TV local e que neste ano foi também uma das apresentadoras oficiais da prova na vila da regata.

A Volvo do Brasil teve participação importante na escolha de Itajaí como parada latino americana da prova. “Temos orgulho de ter ajudado a trazer a Volvo Ocean Race para Itajaí e todos são unânimes em dizer que esta é uma das, se não, a melhor parada em todo o mundo. O novo recorde de público quebrado esse ano mostra que a cidade realmente abraçou a regata, com profissionalismo e crescimento a cada edição da prova”, declara Solange Fusco, diretora de comunicação corporativa do Grupo Volvo na América Latina.

Ações de sustentabilidade 

Desde a primeira vez que Itajaí recebeu a Volvo Ocean Race, suas práticas ambientais e sustentáveis fizeram da parada brasileira uma referência no mundo todo. Este ano, com o banimento total de copos, canudos e outros itens de plástico descartável e com a participação de mais de 500 pessoas no seminário científico “O Futuro dos Oceanos: Combate ao Lixo do Mar” a cidade se destacou mais uma vez.

Um legado importantíssimo do seminário foi a assinatura da Carta Compromisso de Mares Limpos pelo prefeito Volnei Morastoni. Este documento estabelece uma parceria entre a Organização das Nações Unidas (ONU) e o município, o primeiro do Brasil a aderir ao compromisso, para a limpeza e conservação dos oceanos.

O documento prevê quatro pontos de atuação: trabalhar no sentido de publicar novas leis, em conjunto com os municípios vizinhos, para criação de uma política regional de combate ao lixo no mar; informar os cidadãos de Itajaí sobre a importância deste tema, através de campanhas de educação ambiental, palestras, seminários e workshops; encorajar e fomentar a iniciativa privada para que realizem práticas sustentáveis que visem a redução do lixo marinho, especialmente o plástico; e minimizar o uso de plástico nas atividades do executivo municipal.

Participação das Escolas do Município

E para mostrar que o compromisso da cidade coma as novas gerações e as novas práticas ambientais que o planeta necessita é uma política importante da cidade o Programa de Visitação de Escolas, atendeu mais de 9 mil alunos nas dependências da vila da regata.  Estudantes de mais de 100 escolas que fizeram a visita guiada receberam copos ecológicos não descartáveis e material informativo sobre as ações de sustentabilidade.

Ao final da regata, em Haia, na Holanda, um dos sete barcos que deixaram as águas do Itajaí-Açu no domingo se consagrará como o vencedor da Volvo Ocean Race 2017-18. Mas neste ano e nos próximos a cidade de Itajaí continuará a comemorar as inúmeras vitórias que a parceria com a Volvo trouxe e continuará a trazer para todos no município.