Vendas de ônibus crescem 40% no primeiro trimestre, diz Fenabrave


Setor amargou quedas consecutivas por quatro anos devido à crise econômica. Otimismo e cautela andam juntos


As vendas de ônibus registraram um primeiro trimestre expressivamente positivo e acumularam alta de 40,07% em relação aos três primeiros meses de 2017.

É o que revela balanço divulgado há pouco pela Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores que reúne revendedores e concessionárias.


De acordo com a entidade, entre janeiro e março de 2018, foram emplacados 3.534 ônibus. No mesmo período do ano passado, foram licenciados 2.523 ônibus.

Somente no mês de março, os emplacamentos de ônibus somaram 1.309 unidades, o que significa alta de 11,9% em relação a março de 2017  e de 17,9% na comparação com fevereiro.

Apesar de inegavelmente os números serem positivos, o setor de ônibus ainda vê o cenário com cautela. Isso porque, depois de quatro anos sucessivos de queda, estes números positivos se dão sobre volumes retraídos e abaixo da média do mercado.

Além disso, como ainda há instabilidades políticas e a crise não foi definitivamente afastada, com alta do desemprego em fevereiro, por exemplo, não dá ainda para cogitar uma retomada de crescimento sem interrupções.

Diretores de diversas montadoras ouvidos pelo Diário do Transporte em eventos das marcas desde o início do ano acreditam que a alta deve se manter no acumulado do ano, mas o destaque mesmo será para o primeiro semestre, principalmente por causa das eleições.

Como transporte dá voto, gestores interessados na corrida eleitoral estimulam ou mesmo obrigam renovações de frota.

Este movimento deve cair na metade do segundo semestre.

Além disso, no caso dos ônibus rodoviários, em julho entra em vigor uma nova norma que torna os veículos mais acessíveis, com plataformas elevatórias em vez das atuais desconfortáveis cadeiras de transbordo.

Mas os equipamentos podem deixar os ônibus de 15% a 30% mais caros, então, alguns empresários estão correndo para renovar as frotas com os modelos atuais menos acessíveis e mais baratos.

Já têm ocorrido antecipações de renovações nas garagens e ônibus que pelos contratos ainda poderiam durar mais alguns anos, já estão sendo tocados.

MARCAS:

No mês de março, a Volare, fabricante de minionibus da Marcopolo, registrou alta e conseguiu a segunda colocação, ultrapassando a MAN-Volkswagen Caminhões & Ônibus. No acumulado do ano, a MAN está em segundo lugar.

Mercedes-Benz lidera os diversos segmentos de ônibus tanto no trimestre como na análise somente de março.