Funcionário de transportadora afirma que teve dificuldade para chamar ajuda para motorista levado para Morro da Pedreira

Caminhão recuperado no Morro da Pedreira. (Foto: Reprodução/ TV Globo)


Um funcionário da empresa transportadora onde trabalha o motorista de caminhão que foi rendido por criminosos com uma carga de peças de automóveis na Avenida Brasil afirmou ao RJTV que teve dificuldades para chamar a polícia para atender a ocorrência. Ele contou que os agentes disseram que não tinham como ir ao Morro da Pedreira, para onde o homem tinha sido levado. Mais tarde, ele foi resgatado por policiais militares.

“Eu falei com um policial militar e ele disse que infelizmente não tinha como ir lá na Pedreira, que tinha que ser a Força Nacional. Porém, no posto de combustíveis, falamos com duas viaturas da Força Nacional, que disseram que era com a Polícia Militar”, explicou o funcionário, que não quis se identificar.
A carga que o motorista levava era avaliada em cerca de R$ 1 milhão. Após o roubo, o veículo foi localizado por uma central de monitoramento com a ajuda dos dados do GPS. O funcionário explicou que a prioridade era resgatar o trabalhador vivo.
“A gente recebeu uma ligação da central de que ele estava sendo ameaçado de morte. A gente estava recebendo ligação a todo momento dizendo que iam matar o motorista”, contou.
Desde agosto, o combate à violência nas estradas é alvo de uma ação integrada entre forças de segurança do Rio e do Governo federal. No início da semana, a Secretaria de Segurança Pública apresentou os primeiros resultados desse trabalho. Os outros de carga caíram 24,2% no mês passado.
A Polícia Militar disse que o batalhão da área fazia uma operação no Morro da Pedreira quando os agentes foram abordados pelos funcionários da empresa e provavelmente não falaram nada para não comprometer os resultados.
Fonte: G1

brasildotrecho:

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa cookies.

ler